Se me perguntas, não digo que sei teu nome
Mas afirmo saber de tua flama, brilhando forte, altiva
Quando o mundo te chama e respondes com teu silêncio
A língua de todos os Anjos, porque silenciando
Todos os homens falam para além de si mesmos.

E quando te calas te vejo em fogo
Ardes, e não sabes; iluminas, e não sabes;
Queimas, e não sabes; teu espírito sobe aos céus feito fumaça
E não sabes, porque dormes
E esperas que eu te chame pelo nome para que acordes.

 

Caso queira, possa e deva me ajudar financeiramente: https://apoia.se/leconde

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *