Se não consegues olhar para o céu, olhe para o chão
segue os passos calcados na terra
como sulcos que conduzem a água à fonte primeva
vê o exemplo deixado no solo sagrado
assentado para que guies teus pés na areia
da mesma maneira como a seguir astros
porque se acaso as estrelas te confundem
podes caminhar com as flores durante a primavera
pois também na escuridão elas brotam
por terem sido regadas com o mar de lágrimas que de ti caía
ao se perder porque com este mundo te distraías…
e se não tens olhos, há ainda os perfumes
então confia nos aromas que chamam o ar pro teu pulmão
e respira o caminho que te leva para teu fim último
a encontrar o dia de tua redenção
para que aprendas a caminhar na direção
do gólgota, a caveira que, ao sol, sal se torna
na poeira do porvir, como o é o céu inteiro
a te transformares em luzeiro que ajuda a guiar
por ser mais um ponto branco a salpicar a superfície
se não pela imensidão que te faz salgado grão
sim pelo sabor do mel que das flores produziste
pingando até que venha a morte e adocicando enquanto vives…
e se houver pedras, ande com cautela
se tropeças, avise
sê a voz que gera luz nos ouvidos
ao chamar por onde sabes abrir espaço para pisar
ou para onde seguir quando o horizonte parece findo:
ensina que é preciso escalar montanhas
para que ajudes a levantar a cabeça dos caídos
e verem que com as mãos também se anda
e que, ainda que não se veja, subindo se carrega nas costas o infinito
bem como se tem no topo
o eco dos que chegam, sendo propagada a palavra de todos
como ondas a criar oceano de verbo em um deserto de abismos…
então saiba que não importa para onde olhes
nem o que ouças
tudo é feito para que sigas e, alcançando até onde for possível
sejas o exemplo de que a grandeza pertence Àquele que
com passos invisíveis sulcados na terra
com flores que perfumam o sopro que te carrega
com estrelas que apontam e silenciam, com pedras que te servem de aviso
com montanhas que te elevam e uma morte que te espera
te cria caminhos e possibilita que tua liberdade
seja a de todos quando Ele é o guia
para uma Vida que, depois de tudo,
finalmente nasce para a natureza de outros Mundos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *